Últimas notícias

Greve dos colaboradores do Banco Central continua.

Imagem mostra um grevista gritando palavras de ordem em um megafone.



Em reunião com os colaboradores do Banco Central resolveram continuar mantendo a greve sem previsão de retorno já que não há nenhuma concordância na negociação até o momento. Segundo Fábio Faiad que é o presidente do Sindicato do Banco Central diz que á maioria dos colaboradores decidiu continuar com a greve.

O objetivo previsto da categoria era de um aumento de 27% nos salários dos colaboradores, percentual que seria destinado a compensar a inflação que ficou acumulada desde o último reajuste, e também poder ajustar suas carreiras.

A greve começou em 01/04 daí fizeram uma trégua do 20/04 á 02/05, mas veio á se repetir já quê não conseguiram chegar á nenhum acordo porque o governo fez uma sugestão de um reajuste linear de 5% apenas para todo serviço público federal. E os colaboradores não concordam com esse percentual porque acham muito pouco.

Teve o resultado que foi continuar suspendendo as divulgações regulares do Banco Central, como relatórios de focus, dados de taxas de câmbio e estatísticas do crédito e do setor externo. A greve também causam impacto na 2ª fase do Sistema Valores a Receber e também no programa do Real Digital.

Devo destacar que á Diretoria do Banco Central já encaminhou ao Ministério da Economia uma minuta de proposta de medidas provisórias, na qual a Diretora solicitava a reestruturação das profissões dos colaboradores da agência. E ela voltou atrás por conta do resultado, já que o texto previa um reajuste de 22% para autoridade monetária e analistas.

Enfim, você gostou deste artigo?
Portanto, Inscreva-se no canal do YouTube e em nossas redes sociais (como TwitterInstagram). Portanto, você estará atento a todos os assuntos relacionados ao banco digital, cartões de crédito, empréstimos, tecnologia financeira.  

Sem comentários

Muito obrigado por deixar sua opinião ela e muito importante.